O HOMEM E A CAIXA

Passaram-se dois anos desde que Daniel Larsson nasceu, não por que ainda seja um bebê, mas pelo fato de não lembrar do passado antes disto. A vida vazia e o vício alcoólico mudaram quando ele a viu se esgueirando entre os toldos dos comércios, correndo para não ser alvejada pelas fortes gotas de chuva daquele dia. Júlia mudou sua existência vaga, porém, ainda existiam elementos no passado de Dany, como a mãe o chamava, que terão que ser redescobertos e farão com que sua mente se dissolva em amargura e conflito. A caixa contém uma nova chance segundo Josh, entretanto, não se sabe ao certo se o que ele diz é verdade, a noção de realidade se perde preso na cabana, e Dany não pode ou não quer acreditar que aquilo seja real.

A VILA DAS MÁSCARAS

Sem nomes, sem rostos, sem expressões, essas são as pessoas que vivem na denominada Vila das máscaras. Espreitando-se por cada pequeno metro de espaço do lugar, antes que o anoitecer chegue e a imensa escuridão os leve.

Henry sofre de perda de memória recente e descobre uma maneira de evitar que esse problema afete sua vida dentro da vila, porém, mistérios confundem sua mente, e ele terá que confiar cada vez mais em si mesmo para salvar todos do abismo negro que há envolta da vila. Às máscaras não são mais objetos decorativos ou utilizadas para fantasias, aqui elas são você e podem salvá-lo.

 

"Na vila, só vive quem usar as máscaras." - Regra 02 - Livro da Vila

O MOLDADOR DE MENTES

"Você já viu este homem em sonhos? Observe no desenho as tatuagens espalhadas pelo corpo, todas são palavras que descrevem sentimentos. Utiliza uma máscara branca sem nenhuma expressão, a mesma usada no teatro grego antigo. Caso confirme que ele tem aparecido durante seu sono. CUIDADO! Você pode estar sendo objeto de seus estudos psicóticos e letais. Como sei disto? Ele era meu pai. Isso mesmo. Era. No passado, por que, depois de tudo que me fez, não há como chamar um monstro deste de pai. Mas ainda irei pegá-lo em seu jogo macabro e levá-lo a justiça.

O contato para relatos é apenas através do e-mail: omoldadordementes@gmail.com Lembre-se, se o ver em seus sonhos, comunique e fique alerta".

APÓCRIFOS

A mente humana ainda possui muitas incógnitas, algumas delas talvez jamais cheguemos a descobrir, mas Edgar encontra-se num lugar dentro de sua consciência onde nenhum outro homem ousou ir, assumir a linha ínfima entre a loucura e a sanidade fez com que chegasse até o Limbo, um estágio da mente que serve como pré-entrada ao ponto máximo do pensamento, a Epifania.

 

O problema é que uma única porta com onze fechos separa ele da maior das descobertas, será que Edgar com a ajuda de seu guia Virgílio romperá a barreira da existência e enxergará o que há do outro lado da porta? Ou se perderá dentro de sua própria cabeça assumindo a insanidade?

A SINFONIA DO JUÍZO FINAL

Muito pouco se sabe a respeito do que ocasionou a catástrofe de nível mundial que feriu e aterrorizou o planeta, batizada de "a sinfonia do juízo final", instaurou o horror e o caos depois de sua primeira aparição. Anunciada por um genocida autointitulado senhor morte, o último dos quatro cavaleiros do apocalipse. Causou um trauma capaz de prejudicar o psicológico dos que sobreviveram, que atualmente vivem perturbados pelo contar fúnebre dos dias.

Aaron Tyler, um professor de literatura da universidade de Riverside, luta contra o que não se pode ver ou sentir, perseguindo um nota musical no ar, sem direção, para evitar que aqueles que ama sofram com o fim dos tempos.

A ampulheta foi virada, e todos teremos exatamente um ano para descobrir como deter um Deus obscuro que atua na mente dos humanos. Porém, mistérios ainda maiores poderão fazer com que as pessoas prefiram a morte do que aguardar que as trombetas soem o último rugido.

 
 
 
 
 
© 2019 por Anderson Valadares